As plataformas digitais são seguras?

Nas últimas semanas, generalizou-se o uso de plataformas online – até então desconhecidas por muitos – mas serão as mesmas um motivo de preocupação?

As casas dos portugueses abriram a porta a diversas plataformas de colaboração, entre elas, ZOOM, Moodle, Microsoft Teams e Google Classroom. Estas ferramentas, que possibilitam a comunicação áudio e vídeo, são hoje um ponto de ligação entre professores e alunos, pelo que se torna fundamental o cumprimento de determinadas normas de segurança.

A atualidade fez-nos avançar abruptamente para um ensino cada vez mais tecnológico, num esforço que é de todos. Com as escolas fechadas, dúvidas e preocupações sobre os danos colaterais do ensino à distância têm sido alvo de debate em vários países.

De modo a favorecer as aulas online e manter as crianças seguras no mundo digital, pais e cuidadores devem estar informados e capacitados ​​para identificar e minimizar potenciais riscos nestas tecnologias. Professores, pais e alunos devem, assim, cumprir várias medidas para a proteção da privacidade e dos dados pessoais no uso da Internet.

Não partilhar o ecrã ou informações pessoais e ligar o microfone ou a câmara apenas quando é “estritamente necessário” são alguns dos conselhos do Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) em conjunto com a Direção-Geral da Educação e a CPND. Estas e outras orientações foram já enviadas às escolas na véspera do arranque do terceiro período.

Em caso de dúvidas específicas sobre cada uma destas plataformas, consulte as perguntas frequentes da nossaárea de Ajuda.

Saiba mais sobre as recomendações gerais de segurança da CNCS aqui.

Partilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *