Astronautas e Bichos-carpinteiros

Nesta fase de confinamento, e as crianças hiperativas? Como otimizar os espaços da casa?

Quando as nossas casas são predominantemente povoadas por “astronautas”, que estão mais tempo na Lua do que na Terra, ou por “bichos-carpinteiros”, que não param muito tempo no mesmo lugar, temos que as adequar a estes habitantes peculiares.

A Perturbação de Hiperatividade com Défice de Atenção é frequente nas crianças e jovens e pode comprometer as suas rotinas diárias, assim como o seu desempenho escolar. Apesar de se poder contar com uma evolução positiva ao longo do desenvolvimento, mostra-se, necessário associar um eventual acompanhamento terapêutico a um ambiente especialmente concebido para atenuar algumas das características desta Perturbação.

Um dos aspetos fundamentais a considerar num espaço pensado para estas crianças é a quantidade de estímulos visuais e sonoros que o espaço deve permitir. Desta forma, devem ser privilegiados locais fortes em espaço para arrumação e organização, de modo a que os objetos não se mantenham visíveis de forma permanente. Para tal, pode optar-se por mobiliário com portas ou gavetas em detrimento das prateleiras ou estantes. Os espaços devem ser delimitados para que as crianças possam saber o que esperar em cada um deles e saber que apenas podem passar de um para outro, quando o anterior estiver organizado. O tema ou ambiente de fundo do espaço deverá ser igualmente suave, com poucas diferenças cromáticas, podendo as gradações da mesma cor constituir uma alternativa para provocar a diferenciação visual. Deverá ainda ser considerada a possibilidade de poder regular a luminosidade da iluminação escolhida.

Quanto à diminuição dos estímulos sonoros, esta pode ser facilmente conseguida através de um pavimento com base têxtil como a alcatifa.

Um espaço importante em crianças de idade escolar é o espaço de estudo, que deve consistir numa secretária com espaço para organizar o material escolar. Deve conter iluminação direta preferencialmente a incidir pelo lado oposto ao predominante da criança, no que diz respeito à escrita. No momento do estudo, a secretária apenas deverá conter o material estritamente necessário ao trabalho a realizar, para minimizar as distrações.

Uma vez que estas crianças apresentam dificuldade em se manter focadas por muito tempo na mesma tarefa, cansam-se facilmente dos seus brinquedos e podem apresentar dificuldade em manter os espaços arrumados, sugere-se que no “cantinho” escolhido como espaço da brincadeira sejam colocados ao dispor da criança, apenas alguns brinquedos, que devem ser substituídos periodicamente por outros.

Estas sugestões, maioritariamente direcionadas aos quartos das crianças por se tratar do espaço onde passam mais tempo, podem aplicar-se a toda a casa, tornando-a, assim, um local onde estas crianças beneficiam de experiências mais positivas.

Partilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *