Manter autonomia, foco e motivação no E@D

Como manter a autonomia, o foco e a motivação em E@D? Ana Mafalda Lapa apresenta algumas estratégias no 12º Encontro Digital da Leya Educação. Este webinar, destinado a professores e encarregados de educação, aborda também procedimentos importantes na realização dos exames de 11º e 12º anos.

O contexto de pandemia atual obrigou a uma adaptação por parte de todos os intervenientes do processo ensino-aprendizagem. A falta de motivação e de atenção por parte dos alunos não só é expectável neste contexto, como também é normal.

Na primeira parte deste webinar são descritas estratégias para promover a motivação e o foco nas tarefas e melhorar a autonomia na aprendizagem:

  • Importância do local de trabalho

O local de trabalho em casa deve ser adequado e adaptado (dentro das limitações de cada aluno) ao estudo. Cada local de trabalho deve ter disponíveis os materiais necessários à execução da tarefa em curso e devem ser adotadas medidas para resistir aos apelos de acessórios tecnológicos não imprescindíveis. Para isto, Ana Mafalda Lapa sugeriu três aplicações cujo objetivo é aumentar a produtividade dos alunos:

·         www.forestapp.com

·         www.coffitivity.com

·          www.noisli.com

Estas duas últimas são particularmente úteis na necessidade do aluno de se abstrair do ruído exterior para aumentar a concentração.

  • Trabalho por objetivos

Este é um método que ajuda a atingir os resultados pretendidos. Neste webinar é proposto que sejam definidos segundo a metodologia SMART, o que em português corresponde à definição de objetivos específicos (Specific), mensuráveis (Measurable), alcançáveis (Attainable), relevantes (Relevant) e definidos no tempo (Time based).

  • Combater a procrastinação

A procrastinação acontece a todos e trata-se de adiar uma tarefa que consideramos entediante ou demasiado complexa. Ana Mafalda Lapa apresenta algumas estratégias para combater esta “arte da qual muitos somos mestres”, tais como a divisão de tarefas complexas em partes mais simples; definir períodos de tempo para a execução da tarefa; tomar como exemplo atitudes de pessoas que não o fazem ou festejar as pequenas e grandes vitórias. Relembra também a importância de, perante um bloqueio, interromper a atividade durante algum tempo e, por vezes, alterar o local da realização da tarefa.

  • Organização e métodos do estudo

Mafalda Lapa refere a organização do estudo em forma de lista de tarefas diárias prioritárias como forma de evitar o “multitasking” e conferir um sentimento de realização. Apresenta, também, algumas ferramentas digitais que auxiliam na promoção do melhor método de estudo. Algumas destas Apps podem ser utilizadas como ferramentas de ensino pelos professores:

·         Técnica Pomodoro: corresponde a 25 minutos de trabalho ininterrupto numa tarefa com 5 minutos de intervalo – www.pomofocus.in; www.tomato-timer.com; www.0 pomodoro-tracker.com.

·         Mapas Mentais: ferramentas que permitem a construção de mapas de relação entre conceitos, que podem ser usadas pelos alunos de forma colaborativa ou não, e que são úteis na consolidação de conceitos – http://popplet.com; http://www.mindmeister.com; http://coggle.it.

·         Cartões de memória: ideais para conteúdos que requerem memorização – apps.ankiweb.net; www.cram.com; www.studyblue.com 

A exposição e explicação de conteúdos por parte do próprio leva a uma maior consolidação do conhecimento e promove uma maior ligação entre conceitos e ideias. Este é também outro método de estudo que pode ser utilizado, não só pelos professores, mas também pelos encarregados de educação.

       – Hábitos saudáveis

Ana Mafalda Lapa relembra a importância dos hábitos de vida saudável em todos os contextos, especialmente no atual:

·         Importância do sono na aprendizagem

·         Importância de beber muita água durante o dia

·         Prática de exercício físico regular

·         Prática de técnicas de meditação e mindfulness

Na segunda parte deste 12º webinar digital, Ana Mafalda Lapa abordou a temática dos exames, nomeadamente os que serão feitos em regime presencial, 11º e 12º anos. Referiu a importância da preparação e quais os comportamentos a adotar na véspera do exame, nomeadamente:

·         Revisão dos conteúdos;

·         Preparação dos materiais necessários ao exame na véspera;

·         Técnicas para minimizar os imprevistos no dia do exame que podem aumentar a ansiedade, como por exemplo: assegurar que o despertador é adequado e a preparação atempada de um pequeno-almoço nutritivo e completo.

No que respeita ao decorrer da prova, Ana Mafalda Lapa apresenta algumas sugestões. Antes de começar a escrever as respostas às questões, o aluno deve ler atentamente as perguntas, sublinhar os pontos importantes e organizar mentalmente as respostas. Estas devem ser compostas e estruturadas, bem apresentadas e legíveis.

Deve ser lembrado que o exame “começa a ser feito quando se começa o seu estudo” e que as técnicas de estruturar as respostas devem ser trabalhadas no decorrer dessa preparação, porque “o treino faz o mestre”.

A terceira parte deste webinar correspondeu à resposta de várias questões levantadas por professores e encarregados de educação relacionadas com esta temática.

Partilhar: